sexta-feira, fevereiro 23, 2007

Não me interrompam SFF

Ora se há uma coisa que me dá nos nervos é que interrompam algum dos meus discursos... mesmo quando estou entretida a dissertar um castelo de aboborinhas.

Por norma... até sou capaz de fazer um sorriso daqueles bem amarelos e fingir-me interessada no que o sacana do intrometido está a dizer.

Pois esses dias de tolerância (que não são muitos) acabaram!!!

Não me calarei!!! E se alguém me interromper está garantido que continuarei a dissertar sobre o que for, e se esse alguém falar mais alto do que eu...
Há 3 hipóteses...
direi um palavrão do tipo: DASSSSSSEEE eu estava a falar!!! Quando eu me calar podes falar tu (e continuarei a dissertar até que a voz me doa)
Ou então
Deixarei que esse alguém exponha a sua ideia e responderei no fim “sim com batatas fritas é óptimo”
Ou melhor ainda
Enquanto o urso discursa utilizo a minha brilhante gíria pesada do género “ filho da ***, boi” etc e quando ele parar para se indignar, eu sigo o meu discurso de onde parei como se nada fosse.
Porque quando um burro fala os outros baixam as orelhas!!!!
E a mimmmmmmmm ninguém me calaaaaaaaa!!!
 
posted by Peste at 9:33 da manhã, |

15 Pestinhas:

Vizinha Peste não te percas... aguenta aí o pensamento que eu só quero acrescentar uma coisa.. ;-)

Bom fim de semana.
Se não te conhecesse melhor diria que es do NORTE CARALHE !!!
lolololololol

é isso mesmo "Get up stand up
stand up for your rights!!"

BOM FIM DE COISO PESTE!

BEIJÃO
Hou lá!
Acho que andas a ficar perigosa...
  At 12:24 da tarde Anonymous Anónimo said:
Para a tua calma.

SE LEMBRA

Por todas as ruas onde ando sozinho,
Eu ando sozinho, com você
E você que nem se lembra mais,
Se lembra...
Do jeito que eu fui,
Tão dedicado, meu amor
Vejo com saudade
A rua, a cerca, o espinho, a flor.
Tantos gestos fis
Pra lhe falar, lhe ver sorrir,
Você se lembra?

Ainda ando sozinho,
Eu já nem sei se ando,
Eu ando sonhando com você.
E você que nem se lembra mais,
Se lembra...
Do jeito que eu sou
Tão complicado, meu amor.
Fico encabulado
Quando vou pegar uma flor,
E há tantos gestos mais
Pra entender e essa canção,
Pra você lembrar.

Um beijo

Naeno
Tb me irrita quando não me deixam falar td...
LoL.
Olha, deixei comment para ti no meu post da violência doméstica.
  At 6:03 da tarde Anonymous Carla said:
Depois de tanta facada que o anonimo te deu, a seguir veio a declaração de amor.

beijos
Carlinha és uma vesga... não é o mesmo... este assinou...

andas distraída!!!
Pensamentos positivos minha querida!!!
Não só salvam o corpo, mas também melhoram a função mental, que potencia a bioquímica do c´+erebro. Depois a bioquímica do cérebro inspira pensamentos positivos e o processo começa todo de novo. Cria-se uma espiral ascendente! E é tão poderosa como a espiral descendente de pensamentos negativos. Só que uma cura e a outra mata.
Qual é a tua escolha?

Beijinhos.

www.lusoprosecontras.blogspot.com

Não há nada para mim?!

EStou à tua espera...

Deixa lá os nervos, minha querida.
Ora eu também detesto que me interrompam. Infelizmente não posso aplicar as tuas dicas nas minhas aulas. LOL.
Podes crer ...!

Mas a coisa foi mesmo dura para tanta raiva ...!

Em todo o caso ...

UM BOM FDS!
Bjks da Matilde e Cª!
Deixa-me só interromper para dizer que... o que é que vais fazer com esse pau?!? (fugindo)
interromper permanentemente é dose, mas interromper com educação e sentido não é dose.
:)
  At 4:34 da tarde Blogger dass said:
Força aí! Se for preciso ajuda numa hora de violência... eu também domino a arte do impropério.
Confesso que estou um pouco confusa querida com o post.
O que aconteceu?!
Até ia comentar alguma coisa, mas fiquei com medo! ;)
Tás certa, eu odeio esse pessoal que não me deixa terminar de explicar as coisas... As dúvidas, no fim, meu senhor!!
Beijinhos! :)